segunda-feira, 19 de abril de 2010

momento Índio

Estive nesta tribo no litoral da Paraíba, lá tem tudo de "índio para branco ver",
mas tem índio que branco não vê também!

lá tudo estava a venda - desde colar de açaí (no litoral da Paraíba) até farinha de milho da terra.
mas o que queria mesmo comprar não estava a venda, que foi esse colar (primeiro índio), pois ele tinha um significado para o Índio que para mim era só estético.
saí de lá sem comprar nada .... nada não, a farinha não resisti.

mas deixei lá o meu respeito e agradecimento pela grande contribuição Indigena na formação da nossa cultura brasileira seja alimentar, religiosa, medicinal ou festiva.


Afinal quem nunca fez um belo programa de Índio
(ja fiz vários e adorei)

agora quem não gosta mesmo ! vai pra NY e seja feliz

(cachaça, preguiça, vandalismo e outras mazelas ... jogue a primeira pedra quem não as tem).